Notícias, artigos e novidades para você


Etilismo é o vício que mais mata e 1º degrau para acesso a outras drogas


Normalmente a família só vai perceber quando a coisa já está fora do controle. Isso acontece porque o álcool é uma droga lícita e a dependência do indivíduo ao álcool começa geralmente como uma diversão, uma forma de vencer a timidez, de relaxar e esquecer os problemas.

Todo esse cenário é aprovado pela sociedade, sem nenhuma restrição, com propagandas que incentivam e mostram o bem-estar de uma cerveja gelada, os amigos no churrasco, situações engraçadas. O etilismo (também denominado "alcoolismo") é considerado uma doença pela Organização Mundial da Saúde e é a droga que mais mata, sendo responsável por 85% das mortes em decorrência do uso de drogas lícitas e ilícitas no Brasil, segundo estudo elaborado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Das famílias dos pacientes recebidos no Espaço Vivere, percebe-se, pela experiência vivida, que o álcool é uma droga sorrateira e que confunde quanto às percepções: até que ponto é uso nocivo e quando já virou dependência?

O uso nocivo do álcool e a síndrome de dependência pelo álcool são coisas distintas. Na dependência podem ser notados diversos sintomas, sendo comum a vontade incontrolável de beber e a perda de controle. Observa-se também que o indivíduo fica refém do álcool e ele passa a fazer parte de seu cotidiano, junto com a necessidade constante de aumento das doses para sentir os mesmos efeitos de antes, reduzindo a tolerância. Em quadro mais graves pode apresentar sintomas de abstinência alcoólica, ao reduzir ou suspender o consumo de álcool.

Muitas pessoas chegam à Vivere sem nunca imaginarem que algo assim pudesse acontecer na família ou consigo mesmo. A grande questão é parar de pensar que essas coisas só acontecem com os outros, pois a pessoa dependente do álcool, além de prejudicar a própria vida, acaba atingindo também a família, amigos e colegas de trabalho.

Sempre achamos que algo de ruim só vai acontecer com os outros, mas o etilismo tem sido cada vez mais precoce. O álcool é 70% responsável para a entrada no mundo das drogas e em 90% das vezes é a porta de entrada para a pessoa ter recaída e assim voltar à dependência, segundo divulgou o estudo da CNM.

O Dr. Marcos Cipriano, do Espaço Vivere, participou de uma matéria na TV Vitória sobre o consumo de álcool.

Como o Espaço Vivere pode ajudar

O Espaço Vivere trabalha com um método de intervenção multiprofissional para lidar com o dependente químico dentro de uma rotina de tratamentos para a recuperação da saúde.