Notícias, artigos e novidades para você


A onda dos pequenos furtos associado ao início do vício em drogas


Crimes como arrombamentos, ataques, furto de veículos e telefones celulares, sumiço de bicicletas e agressões têm aumentado nas cidades. Na maioria das vezes esses crimes não colocam as vítimas em risco de vida, mas resultam em prejuízos e muita preocupação.


Segundo informações publicadas em jornais da Grande Vitória, os pequenos furtos têm relação com a quantidade de usuários de crack que vivem nas ruas, mas o vício em qualquer tipo de droga pode levar a tal comportamento também. A maior preocupação é com relação aos adolescentes, um dos períodos mais importantes do desenvolvimento humano.


Recentemente, um pai registrou Boletim de Ocorrência numa delegacia da Grande Vitória, pois o filho de 17 anos, usuário de drogas, furtou itens dentro de casa para comprar crack. Facas, redes de pesca, panelas de ferro, pneus de carro, oito quilos de peixe foram furtados.


Quando isso ocorre dentro de casa, um marco familiar de alerta fica estabelecido, caracterizando um período de angústia, com alterações no comportamento do adolescente. A partir daí é preciso tomar uma decisão: BUSCAR O tratamento ou seguir outros caminhos que se resumem em violência e agressões, sem resultados quanto à saúde.

​​​​​​​

A relação entre crimes e drogas não é recente e a Clínica Vivere entende que o melhor a se fazer é procurar o tratamento, com a família estando junto, para um resultado que acolha todos os envolvidos. As necessidades de cada paciente são diferentes, mas uma avaliação psiquiátrica poderá indicar qual melhor tratamento a seguir para o processo de reabilitação.